Um apelo pela arte, em especial, a sétima (sobre o Hemp)

Recebi um email com um pedido de ajuda que decidi divulgar no blog, por se tratar de um filme cuja temática me interessou muito. A mensagem pede ajuda para a finalização do filme, sugerindo que os interessados podem comprar camisetas e adiquir um selo de patrocinador do filme. Achei a iniciativa maravilhosa e certamente vou plagiar em breve!

COLABOREM!!

Ficha Técnica

ASSISTA TRECHOS: CLIQUE AQUI

Título: Hemp

Duração: 75`

Produção/Direção: Cid César

Fotografia/Câmera/Som: Alberto Bellezia

Montagem: Pedro Vinícius

Edição/Mixagem som: Gabriel D`Angelo / Leandro Lima

Produção Executiva: Cid César/ Christoph Reisky


Sinopse I ( versão realese)

Quase colado à agitada Zona Sul carioca, um homem se mantém alheio ao corre-corre da vida urbana. Durante um dia inteiro, o documentarista Cid César acompanhou a insólita rotina deste homem: Guilherme de Souza, o Hemp. Morando numa casa sem energia elétrica, onde bebe água da fonte, colhe vegetais em sua horta e usa o fogão a lenha para cozinhá-los, Hemp dedica a maior parte de seu tempo à pintura de quadros – geralmente, usando materiais reciclados como tela. Adepto de uma religião hindu, Hemp costuma fumar durante suas orações, três vezes ao dia – e corrige: “eu não fumo, faço cerimônia”.

É que, para ele, nada é por acaso, inclusive a própria escolha por esse estilo de vida. Hemp decidiu viver de forma simples após permanecer cinco anos nos Estados Unidos, onde se impressionou com o desperdício e o excesso de consumo provocados pela vida moderna. De volta ao Brasil, decidiu que morar “num caixote de cimento” (como define apartamentos), permanecer duas horas preso num engarrafamento ou passar a vida pagando contas não trariam felicidade. Ex-competidor de surf, acabou por instalar-se nessa casa no Alto da Boa Vista, cedida por um amigo.

O filme mostra que o estilo de vida de Hemp, que antes poderia ser considerado uma excentricidade, hoje se revela algo totalmente sintonizado com expressões como “sustentabilidade” e “preservação do Planeta”. Após assistir ao filme, ficará a dúvida: quem está vivendo de forma errada? Você ou Hemp?

Anúncios

Uma resposta para “Um apelo pela arte, em especial, a sétima (sobre o Hemp)

Deixe um comentário, sua opinião é importante para nós:

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s