Parlamento uruguaio debaterá projeto sobre cultivo e consumo de maconha

Dois deputados da Frente Ampla (FA), no poder no Uruguai, concluem os detalhes de um projeto de descriminalização do cultivo de maconha que enviarão esta semana ao Parlamento e que se soma a outro em debate desde o final de 2010, informou nesta quarta-feira à Agência Efe deputado Sebastián Sabini.
Ele disse que sua proposta, elaborada em conjunto com o deputado Nicolás Núñez, situa em 25 gramas a quantidade de maconha que o cidadão pode levar nas vias públicas e em oito as plantas que pode cultivar em sua casa.
“A partir dessas medidas se pode começar a presumir que o sujeito está traficando”, afirmou o parlamentar.
Sabini pertence ao Movimento de Participação Popular (MPP), legenda do presidente José Mujica e que integra o heterogêneo FA, onde convivem desde ex-guerrilheiros tupamaros até democratas-cristãos, passando por comunistas e socialistas, grupo ao qual pertence Núñez.
Segundo o congressista, sua iniciativa “se dirige unicamente ao cultivo de maconha” e é bastante diferente do projeto anterior sobre a questão apresentado em novembro de 2010 pelo deputado Luis Lacalle Pou, do conservador Partido Nacional.
“A grande diferença é que o projeto de Lacalle Pou não fixa quantidades e aumenta todas as penas relativas ao tráfico sem diferenciar quantidades e substâncias”, acrescentou.
O deputado do MPP disse que sua intenção é “gerar um debate a respeito da necessidade de adequar as penas às quantidades apreendidas, com a possibilidade de impor multas econômicas ou prestação de serviços comunitários”.
Segundo ele, o objetivo final de sua proposta é determinar “em que momento pode se considerar que se está cometendo um crime”, algo que “com a legislação atual fica nas mãos do juiz”. 
Fonte: Terra
Anúncios

2 Respostas para “Parlamento uruguaio debaterá projeto sobre cultivo e consumo de maconha

  1. Essa medida do Pou se assemelha à lei daqui, punitiva aos traficantes, menos agressiva com usuários mas deixa uma linha nublada entre o consumo e o tráfico.É novamente a República Federativa do Brasil saindo atrás num avanço na América do Sul.De que adianta sermos os maiores se somos apenas um grande atraso?

Deixe um comentário, sua opinião é importante para nós:

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s